Ibrahort e Ceagesp: grupo de trabalho realiza visita técnica na Ceasa/Campinas

O Ibrahort e a Ceagesp estão dando sequência ao trabalho conjunto para atender demandas dos produtores em relação à comercialização de hortaliças nas centrais atacadistas. Em 08 de novembro o grupo de trabalho realizou visita técnica para conhecer o modelo de sistema de uso de caixas plásticas retornáveis (Central de Caixas) da Ceasa de Campinas, na oportunidade o grupo foi recebido pela diretoria da Associação dos Permissionários da CEASA-Campinas e técnicos da Ceasa.

A utilização de embalagem retornável é necessária para atender a legislação vigente que proíbe desde 2002 a entrada e saída de embalagens de madeira e papelão reutilizadas. O sistema da Ceasa está em operação desde 01 de julho de 2021. Utiliza diferenciação das caixas por cores, higienização/sanitização e logística reversa, atendendo a objetivos econômicos, ambientais, sanitários, fitossanitários, operacionais e comerciais.

  • Com equipamento e sistema integrado, a equipe conta com 26 funcionários responsáveis pela movimentação e higienização das caixas.
  • Embalagens de madeira são trituradas e o valor do comércio deste material é revertido ao ISA (Instituto de Solidariedade Para Programas de Alimentação).
  • Caixas de papelão seguem para a Cooperativa de recicláveis
  • As embalagens plásticas são completamente sanitizadas e retornam aos permissionários livres de contaminação.
  • A prática coloca os permissionários em plena conformidade com a legislação. As empresas são orientadas a seguir a prática, uma vez que as Centrais de Abastecimento são consolidadoras, e as embalagens vetores potenciais transmissoras.  Com isso, a Central de Embalagens está recebendo cada dia mais caixas, e espera-se que, em breve, todo o mercado esteja seguindo a orientação.

O grupo também conheceu o ISA – Instituto de Solidariedade para Programas de Alimentação, uma ONG que funciona dentro da Ceasa Campinas desde 1984. A ONG surgiu para combater a fome e o desperdício, garantindo o aproveitamento do excedente de hortifrútis e incentivando doações dos comerciantes e dos permissionários de Ceasa. A ong arrecada, seleciona, higieniza e distribui os alimentos para um total de 33 mil pessoas assistidas por mês e centenas de entidades assistenciais.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp